Aumento do aluguel: como negociar com o inquilino?

Home /  Quero alugar um imóvel /  Aumento do aluguel: como negociar com o inquilino?

  • 08/05/2018


Colocar um imóvel para alugar é uma ótima forma de fazer ele render e diminuir os custos de manutenção. Porém, para manter um bom rendimento, é normal ter que reajustar o valor do contrato.

Mas negociar o aumento do aluguel é uma tarefa que pode trazer um pouco de desconforto e dificuldade, por isso é importante estar preparado e saber como fazer isso da melhor forma.

Se esse é o seu problema, continue a leitura deste post! Vamos explicar como funciona o aumento do aluguel e dar algumas dicas para você negociar com o inquilino. Confira!

Regras sobre aumento do aluguel

Na hora de colocar o seu imóvel para alugar, provavelmente você fez uma boa pesquisa de preço para definir o melhor valor, mas com o passar do tempo é preciso alterá-lo para que ele se mantenha adequado.

Geralmente os contratos são reajustados anualmente e no momento da renovação do contrato. Entenda como eles funcionam:

Reajuste anual

O reajuste anual é aquele que acontece sempre que o contrato faz aniversário. Ele deve estar previsto no documento, indicando o índice que vai ser utilizado no cálculo.

O mais comum para alugueis residenciais é o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), mas a lei permite a utilização de outros índices, como o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) ou o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Existem apenas duas ressalvas sobre o reajuste:

  • não pode ser fixado conforme variação de moeda estrangeira (dólar, euro etc.);
  • é proibido estipular mais de um índice e prever que será aplicado o que for mais alto.

Após definido o reajuste, você pode contar com ferramentas da internet para fazer o cálculo. Informando o índice aplicável, o valor do aluguel e a data do contrato, elas calculam o preço atualizado.

Reajuste de renovação

Outra forma de reajuste pode acontecer na renovação do contrato do aluguel, após o término do período acordado. Nesses casos não há limites em relação ao valor: ele deve ser negociado entre o proprietário do imóvel e o inquilino.

É fundamental comunicar o locatário com antecedência sobre o reajuste, para que vocês possam negociar com calma e entrar em acordo quanto ao preço. Se a negociação não der resultado, ele precisa ter tempo hábil para encontrar um novo imóvel e se mudar.

Como negociar o novo valor com o inquilino

Reajustar os valores acordados no contrato não costuma ser uma tarefa tão simples, por isso é essencial saber como negociar o aumento do aluguel com o inquilino. Para ajudar, separamos algumas dicas que você pode utilizar. Olha só:

Observe o contrato

O primeiro ponto é observar o que diz o contrato a respeito dos reajustes: é fundamental segui-lo. Porém, se o proprietário se deparar com uma diferença muito grande em relação ao preço praticado e o valor de mercado, é possível tentar negociar com o inquilino.

O dono do imóvel deverá apresentar a justificativa e somente poderá aumentar o valor do aluguel, além do reajuste previsto, se ele concordar — mas é bem difícil que alguém aceite pagar um valor acima do combinado.

Por outro lado, se já tiver passado o prazo do contrato e for um caso de renovação automática, o dono tem a opção de rescindi-lo caso o inquilino não concorde com o aumento proposto.

Nesses casos é importante pensar bem antes de decidir: avalie os custos de manutenção do imóvel e o quanto você poderá perder caso ele fique desocupado. Faça os cálculos para ver qual é a melhor solução para o seu caso.

Entenda o momento econômico

Um fator muito importante na hora de negociar o aluguel com o inquilino é o momento econômico do país ou região. Crises econômicas fazem os valores dos aluguéis cair, pois as pessoas perdem poder de compra. Por outro lado, com o reaquecimento da economia esses valores podem subir.

Analisando a situação da economia você consegue ter uma visão mais clara sobre a realidade do mercado para conseguir negociar da melhor forma, inclusive diante de um pedido do inquilino para reduzir o valor.

Escute o inquilino e seja flexível

Durante a negociação escute o que o seu inquilino tem a dizer e seja flexível. Dar essa abertura facilita todo o processo, tendo em vista que você vai poder analisar os argumentos e contrapropostas sobre o aumento.

Às vezes o aumento pode chegar em uma péssima hora, por causa de problemas pessoais ou financeiros, impedindo que o inquilino consiga arcar com o novo aluguel no momento.

É sempre possível tentar negociar algum tipo de compensação, como uma melhoria no imóvel ou o reembolso de eventuais benfeitorias. Ser flexível e estar aberto para escutar as considerações do inquilino vai aumentar as chances de vocês entrem em acordo sobre o novo valor.

Conheça a concorrência

Para fazer uma boa negociação você precisa conhecer o mercado e estar por dentro dos valores praticados pela concorrência. Faça um levantamento dos aluguéis da região para os imóveis que sejam semelhantes ao seu.

Ao receber a proposta de aumento do aluguel, provavelmente o inquilino fará uma pesquisa para comparar o valor pedido com o praticado pelo mercado.

Fazendo essa análise antes de iniciar a negociação vai garantir que você apresente um valor de acordo com a realidade do mercado e esteja preparado às argumentações do inquilino.

Valorize um bom inquilino

Finalmente, saiba que manter um bom inquilino, que cumpra suas obrigações e tenha um bom relacionamento com você, pode ser melhor que encerrar o contrato e alugar o imóvel para outra pessoa por um valor mais alto, mas que não cuide tão bem dele ou não pague os aluguéis em dia.

Por isso, analise bem o posicionamento do inquilino e como foi a relação de vocês durante o prazo de locação. Esse é um fator essencial que deve ser avaliado antes de encerrar o contrato para garantir um aluguel mais alto para o seu imóvel.

Seguindo essas dicas, temos certeza que será mais fácil negociar o aumento do aluguel com o seu inquilino. E lembre-se de que o contrato é fundamental na hora de analisar os reajustes e demais obrigações, por isso, ele deve ser elaborado por alguém que tenha experiência.

Gostou deste post? Está pensando em alugar o seu imóvel? Então aproveite para entrar em contato conosco e saiba como a Lockey pode ajudar você!

[fbcomments]