• 24/07/2018
  • Lockey

Entenda o que é IGPM e como ele influencia no valor do aluguel



No dia a dia, provavelmente, você já se deparou com o termo IGPM na hora de ler sobre reajustes e inflação, não é verdade? Quando se faz um contrato de aluguel, normalmente, essa sigla também está inclusa em suas cláusulas.

Mas você sabe o que é IGPM? Saiba que conhecer esse índice econômico é fundamental, pois ele influencia o seu custo de vida e pode impactar em seus investimentos, interferindo nos valores que você receberá.

Para explicar melhor, preparamos este post. Continue a leitura para saber de que se trata esse índice e como ele afeta o valor do aluguel.

 

O que significa IGPM?

 

IGPM é a sigla de “Índice Geral de Preços do Mercado” e atua como um indicador da economia. Ele é calculado todos os meses pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), responsável também pela divulgação dos resultados.

De forma simples, ele serve para que os diversos setores da economia possam fazer os reajustes necessários para manter o seu funcionamento.

Apesar de existirem outros índices utilizados para isso — como o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial e calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) —, o IGPM é o mais próximo do mercado.

 

Como ele é calculado?

 

O cálculo considera a variação dos preços das matérias-primas utilizadas nos ramos agrícola, industrial, da construção civil, de serviços e do comércio varejista. Ele é formado com base em 3 indicadores obtidos nesses setores da economia, na seguinte proporção:

  • Índice de Preços por Atacado (IPA-M), que compõe 60%;
  • Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M), que compõe 30%;
  • Índice de Custo da Construção (INCC-M), que representa 10%.

Logo, ponderando o peso específico de cada um desses índices, é calculada a média para definir a porcentagem do IGPM. Os dados de cada um deles são apurados entre o dia 21 do mês anterior até o dia 20 do mês da coleta.

 

Quais são os impactos desse índice no preço dos aluguéis?

 

Por ser considerado um índice baseado nos setores econômicos, o IGPM costuma ser indicado no contrato como base para o reajuste dos aluguéis e, quando não há indicação, ele é aplicado por ser o mais usual.

Assim, todos os anos, na data de aniversário do contrato, é preciso pesquisar o IGPM acumulado para calcular o novo valor do aluguel. Para ajudar, você pode contar com ferramentas online, como a calculadora do Banco Central.

Entretanto, é necessário destacar que é possível prever no contrato a aplicação de outros índices, como o INPC ou IPCA. Todavia, existem algumas proibições: o contrato não pode indicar mais de um índice e determinar a aplicação do que for maior no período, nem vincular o reajuste à variação de moedas estrangeiras.

Outro ponto importante é que nem sempre o reajuste utilizando esse índice significa um aumento do aluguel: em 2017, por exemplo, ele foi negativo em vários meses, fazendo com que os valores dos aluguéis caíssem.

Desse modo, é essencial compreender o que é e como funciona o IGPM para ter um bom acompanhamento sobre a situação do mercado e como ficarão os seus investimentos, em especial o recebimento de aluguéis.

Então, conseguiu entender o que é o IGPM? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Deixe o seu comentário e conte o que você achou do post!

[fbcomments]