O que deve ser avaliado em uma vistoria de imóvel?

Home /  Quero alugar um imóvel /  O que deve ser avaliado em uma vistoria de imóvel?

  • 07/05/2018


Quando você decide sair de casa e alugar um cantinho só seu, são diversas tarefas para cumprir: encontrar o lugar ideal, analisar o contrato e, principalmente, fazer a vistoria de imóvel antes de pegar as chaves e se mudar. O laudo de vistoria é tão importante quanto o contrato de locação, por isso você deve ficar atento a todos os termos e descrições desse documento.

Pensando em ajudá-lo nessa tarefa, preparamos este post explicando melhor o que é a vistoria de imóvel e o que você deve avaliar. Confira!

O que é a vistoria de imóvel?

Pela Lei do Inquilinato, a vistoria não é uma prática obrigatória. Porém, ela é muito importante para garantir os direitos das partes do contrato de locação. Nela, o imóvel é analisado a partir da verificação de detalhes estruturais e de acabamentos, visando comprovar se ele está em condições de uso.

Para o proprietário, ela serve para atestar as condições do imóvel no momento em que ele foi entregue para o inquilino — as quais deverão ser observadas por ele no fim do contrato.

Para o locatário, o laudo de vistoria é igualmente importante: esse é o documento que comprovará as condições do bem antes da sua mudança, evitando gastos futuros com reparos e reformas que não seriam de sua responsabilidade.

Assim, por mais que pareça um procedimento desnecessário, ele é essencial para evitar surpresas desagradáveis com a locação.

O que deve ser observado na vistoria?

Condições gerais do imóvel

Entre os itens que devem ser observados com atenção, podemos destacar:

  • condições da fachada, se for o caso;
  • estado das janelas, das portas, dos trincos e das fechaduras — verifique se abrem e fecham corretamente, como estão a pintura e os vidros, se têm todas as chaves etc.;
  • problemas como bolor, mofo, infiltrações, rachaduras e outros sinais de danos estruturais.

Caso objeções sejam detectadas em relação a qualquer um desses aspectos, você pode conversar com o proprietário e ver se é possível que ele faça os reparos antes da sua mudança.

Instalações elétricas e hidráulicas

Pode ser um pouco complicado fazer uma vistoria completa, já que alguns defeitos costumam ficar escondidos e aparecem só depois de um tempo de uso. Mesmo assim, existem alguns itens que devem ser verificados para evitar problemas. São eles:

  • estado da caixa de distribuição de energia;
  • funcionamento dos disjuntores;
  • ausência de vazamentos nos encanamentos;
  • funcionamento dos pontos de água.

Pisos, pintura e forros

Esses são elementos básicos que devem ser analisados. Verifique o piso e observe se existem azulejos quebrados, arranhões, manchas, falhas ou outros defeitos, pois eles devem constar na vistoria.

Já a pintura é relevante por um motivo simples: se for nova, o inquilino precisará pintar o imóvel antes de devolvê-lo; caso contrário, não será preciso ter esse gasto no final do contrato.

Além disso, analise o forro e veja se não tem defeitos, como rachaduras ou furos. Se eles não forem indicados no laudo, pode sobrar para o locatário fazer os reparos.

Móveis embutidos

Finalmente, quando houver mobília, observe cuidadosamente os móveis. Abra e feche portas e gavetas, veja o estado de conservação de cada item e anote eventuais defeitos para conferir se eles foram incluídos no laudo.

Se tiver eletrodomésticos, também faça testes durante a vistoria para garantir que estão funcionando e evitar incômodos — como ter que pagar pelo conserto ou por um produto novo.

Quais cuidados devo ter com o contrato e o laudo de vistoria?

Além de entender a vistoria, é importante ter mais alguns cuidados ao alugar um imóvel. Leia o contrato de locação e todas as cláusulas para ficar ciente dos seus direitos e deveres. Olhe ainda se o laudo de vistoria está de acordo com as condições do imóvel. Se for preciso, peça para que as alterações sejam feitas antes de assiná-lo.

Pronto! Agora você já sabe o que é a vistoria de imóvel e os itens que devem ser avaliados, afinal, é esse documento que informa as condições em que ele foi alugado e como ele deverá ser entregue.

Gostou deste post? Assine nossa newsletter e fique sempre por dentro das nossas dicas!

[fbcomments]