• 19/02/2019
  • Lockey

Quanto custa fazer uma mudança? Confira os 4 principais gastos



Deixar o lugar em que vivemos e partir para um local diferente é um período ambíguo, que envolve a alegria da novidade e a saudade de um ambiente no qual estávamos acostumados. No entanto, além de tudo isso, essa situação pode ter gastos que você não esperava. Afinal, você sabe quanto custa fazer uma mudança?

O fato é que a maioria das pessoas só imagina o preço do transporte propriamente dito, mas esquece de que existem outras despesas potencialmente consideráveis, principalmente para trazer mais segurança e tranquilidade nesse momento. Confira o conteúdo a seguir e aprenda um pouco mais sobre este assunto!

 

1. Transporte

 

Obviamente, um dos maiores gastos de uma mudança não deixa de ser o transporte propriamente dito, incluindo nessa conta, obviamente, a distância de uma casa para a outra, a quantidade de itens, o nível de urgência, os tipos de embalagens necessárias, a qualidade da empresa transportadora e muitos outros aspectos do gênero.

Depois de procurar um imóvel, fechar o contrato e estipular uma data, certamente o próximo passo envolverá esse ponto. Converse com amigos e conhecidos que tenham utilizado esse serviço e realize uma boa busca na internet, de forma que você faça essa etapa com profissionais especializados e de confiança.

 

2. Montador de móveis e eletricista

 

Um erro muito comum entre quem está calculando quanto custa fazer uma mudança é não computar o preço de alguns profissionais que podem não estar incluídos no transporte, como um montador de móveis e um eletricista. Eles são fundamentais, visto que alguns itens podem precisar ser desmontados para o trajeto.

O montador, por exemplo, será imprescindível se você for o dono de mobílias muito grandes ou delicadas, como guarda-roupas e camas. Já o eletricista entra para garantir o funcionamento de outros artigos, como ventiladores de teto ou sistemas de home theater.

 

3. Pequenos reparos e reformas

 

Por mais que a empresa de transporte seja especializada e bem conceituada nesse tipo de serviço, é possível que alguma coisa acabe se deteriorando durante o caminho ou até mesmo pelo simples fato de você deslocá-la do lugar. Isso é muito comum com mobílias muito antigas ou itens muito grandes, que ficam bem presos às paredes.

Diante desse contexto, você deve considerar algum valor para eventuais reparos ou uma pequena reforma. O grande segredo para economizar aqui é pensar no custo-benefício: se cobrarem mais pelo serviço do que o item a ser consertado realmente vale, é hora de deixar o apego de lado e se desfazer dele.

 

4. Seguro

 

Mesmo que você tenha gasto uma quantia relevante com a compra ou a locação da casa nova, vale a pena cogitar a aquisição de um seguro para a mudança, especialmente se você possuir objetos com alto valor de mercado, como mobílias feitas com madeiras nobres ou objetos de arte, como quadros.

Algumas transportadoras disponibilizam esse tipo de apólice para que os clientes garantam o ressarcimento em caso de danos aos seus bens. Isso proporciona mais tranquilidade, visto que você não precisará arcar com o prejuízo de possíveis perdas durante o percurso ou até mesmo de roubos na estrada.

Considerando todos esses pontos, e sabendo quanto custa fazer uma mudança,  você não terá surpresas e contratempos na hora de realizar a sua.

Gostou de aprender quanto custa fazer uma mudança? Ficou com alguma dúvida? Então deixe o seu comentário aqui no blog!

[fbcomments]